FLASH BACK

O PASSADO FAZ UMA APARIÇÃO SÚBITA NA CENA DO PRESENTE.

Um flashback é uma matéria altamente expressiva e desejável. Gostaríamos que esse rosto afastado do alisamento digital fosse o nosso; habitado por pensamentos serenos, livre de estigmas da cosmética numérica, animado pela alegria dos pixels desejados pelo artista. Ele fixa um instante suspenso, essa zona da memória que incrusta profundamente a retina. E faz reviver uma longínqua lembrança, talvez um déjà vu: o de um rosto, de um corpo, de uma emoção que se tornou presente. Ausência passageira, talvez. E depois, a volta para o futuro.

FLASH BACK

EAU DE PARFUM

Uma lembrança em movimento, em ação: isso também é a magia e a razão de ser do perfume Flash Back.

Perfume acidulado e vibrante, Flash back é uma reminiscência olfativa: a escolha de um ruibarbo acidulado e ainda verde, misturado com cítricos, reconcilia com o envolvente aroma da infância, da torta de ruibarbo. Um fundo de vetiver e cedro produz uma sensualidade arborizadora.

Perfumista :

Olivier Cresp @ Firmenich

LAURENT SEGRETIER

Laurent Segretier é um jovem artista francês das novas mídias. Ele trabalha entre Hong Kong e Paris, expõe na Ásia há alguns anos (Pequim, Xangai, Hong Kong, Jakarta). Selecionado em 2011 para o Designer’s Day, ele também expôs na Éclaireur e na galeria Valois em Paris. Suas criações (fotos, vídeos) são marcadas pelo uso ambivalente de instrumentos digitais. Por um lado, ele controla meticulosamente os parâmetros para criar imagens e gerar cores de acordo com os efeitos que deseja; por outro lado, Laurent Segretier deixa o acaso se expressar e provocar distorções acidentais que se tornam elementos-chave das suas composições. Essas imagens aparecem deformadas, violentamente pixelizadas, criando um material a partir dessa matéria digital. Sua obra questiona a identidade cultural e os comportamentos da geração Y. Esteticamente, sua arte manipuladora revela um aspecto extravagante e poético do mundo.

WWW.SEGRETIER.COM

OLIVIER CRESP @FIRMENICH

Olivier Cresp nasceu literalmente no perfume: uma família de Grasse cujas origens vêm do século XII, assim como um pai e um avô que trabalharam a vida toda no comércio de matérias-primas. Olivier viveu banhado de « cores puras » desde a mais jovem infância : jasmim, rosa, violeta, mas também as essências de limão, de tangerina, de laranja e de bergamota, das quais seu pai trazia amostras. Foi aí que ele desenvolveu uma memória olfativa única e da qual nasceu uma verdadeira paixão para o ofício de perfumista. Ele qualifica sua perfumaria de figurativa. Para ele, o mais importante é a ideia; ela pode nascer de uma lembrança da infância, de uma emoção, de uma conversa, de um passeio na natureza... Depois vem o estilo, que ele mesmo define como simples, minimalista, autêntico.

LAURENT SEGRETIER
  • perfume
  • perfume
  • perfume
  • perfume
  • perfume
  • perfume
  • perfume
  • perfume